Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2010

Intercom oferece alternativas para público LGBT

O Intercom, Congresso Brasileito de Ciências da Comunicação, oferece em Caxias do Sul duas oficinas que tratam explicitamente do tema homossexualidade. As oficinas tiveram 100% de matrículas efetuadas pelo sistema virtual do congresso.

“Homossexualidade e visibilidade na sociedade midiática” e “Imprensa Colorida: produção de jornalismo dirigida para o público LGBT” são os dois minicursos oferecidos no Intercom Nacional em 2010.

“Nada mais natural que se trate com abertura todas as possibilidades de tema que dizem respeito aos jovens e às relações sociais contemporâneas. Não se tem mais essa fixação em dois gêneros, não se configura mais, não se separa pessoas heteros de homossexuais, não é porque uma pessoa possui determinado relacionamento que seu tratamento deve ser diferenciado. Afirma a organizadora regional das oficinas, Najara Pinheiro.

Cassandra Brunetto, congressista, graduada em Relações Públicas pela Unisinos, vê a relevância de se tratar do assunto em eventos dessa estirpe. “O…

HOMOSSEXUALISMO = HOMOSSEXUALIDADE?

Durante participação no INTERCOM 2010, na oficina de Imprensa Colorida, discutimos sobre a diferença entre os termos homossexualidade e homossexualismo. Após conhecimento adquirido, fomos aos corredores questionar alguns dos participantes do evento: para você, existe diferença entre homossexualismo e homossexualidade?
A maioria dos entrevistados acha que não há diferença entre os termos. Para eles, homossexualidade e homossexualismo sempre tiveram o mesmo significado e ficaram muitos surpresos em saber que, de fato, existe. E uma minoria sabe que há uma diferença, mas não tem o conhecimento do que quer dizer cada um dos termos.
Mas afinal, qual é a diferença?. Então, para esclarecer de vez a dúvida: em 1990 o termo “homossexualismo” foi retirado da CID, da Organização Mundial de Saúde, por estar na lista de distúrbios mentais. E em 1999, retirado do Conselho Federal de Psicologia, não sendo mais considerado uma doença.
E aproveitando que não existe mais essa coisa absurda de ser taxad…

Papo sério: a violência psicológica contra homossexuais na universidade

Num curso de economia de certa universidade federal, determinado professor perde a paciência com as conversas paralelas entre os alunos e pede, irritado: “vamos parar com a viadagem!”. Nenhum aluno parece se importar com a escolha de termo do professor, com exceção, é claro, do único estudante homossexual da turma, que se sente visivelmente constrangido. No trote do curso de direito, realizado no prédio ao lado, o 24º classificado no vestibular recebe uma faixa de “bixo viado”, sob aplausos e gritos dos colegas. Situações como essa fazem parte da vida acadêmica e, surpreendentemente, ninguém parece se importar.

Enquanto a violência física é condenada pela comunidade universitária de forma quase unânime, a violência simbólica – como apelidos e piadas – não é considerada uma questão grave. Para o estudante de publicidade Matheus Correa, de Goiânia, a gozação entre estudantes é normal e até saudável. “Não considero uma forma de preconceito”, ele afirma. Prática que já é combatida no ensin…

Intercom e NOX Versus realizam maratona de festas GLS

Que nem só de estudos vive o Intercom, isso todo mundo já sabe. O evento, considerado o maior congresso de comunicação da América Latina, acontece de 2 a 6 de setembro, na cidade de Caxias do Sul, e conta com uma gigantesca programação de oficinas, palestras e apresentação de trabalhos, sempre apresentando uma programação especial de festas oficiais. E pela primeira vez, uma segunda maratona de festas foi lançada, dessa vez GLS, no clube Nox Versus, movimentando a galera nos dias 2, 3 e 4 de setembro.

A parceria surgiu entre o clube e Marco Antonio, que faz parte da organização do Intercom e esta a frente da maratona de festas. “Conversei com o Paulo, o dono da Nox Versus, mostrei a dimensão do evento e bolamos a programação”, conta o estudante. O evento recebe mais de 4000 pessoas de todos os estados do Brasil e para Marco, cerca de 30% devem participar das festas GLS.

Os congressistas de outros estados ganham cortesia para todas as noites. Os ingressos estão disponíveis no DCE do Cent…

ATENÇÃO: LÉSBICAS NA PISTA!

Gays conquistam espaço, visibilidade e respeito. E as lésbicas?
Fala-se muito sobre gays, em cada grupo de amigos há no mínimo um gay assumido com aquela alegria contagiante e sempre com muita personalidade conquistam a visibilidade que precisam pra mostrar que não vieram aqui pra brincadeira e vão em busca dos seus objetivos. Nos dias de hoje, mesmo tendo que vencer certos preconceitos, os gays ganham respeito perante à sociedade. Talvez seja pelo fato deles não terem vergonha de assumir a homossexualidade, ao contrário das lésbicas que preferem ser mais reservadas. Em geral, pelo fato dos gays se assumirem cada vez mais cedo e adquirirem um estilo de vida bem peculiar, fica difícil disfarçar sua orientação e acredito que não esteja em seus planos. Por isso mesmo que o homossexual masculino ganha mais visibilidade, justamente por se mostrarem mais e como disse o grande Cazuza: “Só quem se mostra, se encontra. Por mais que se perca no caminho”. E os gays estão aí: nas ruas, nas escola…